contato@zaninitafuri.com.br

(12) 9 8266-7291

Notícias

Auxílio emergencial pode ser penhorado para pagamento de pensão alimentícia?

Sem dúvidas um assunto que tem ganhado repercussão é se o auxílio emergencial pode ser penhorado para pagamento de pensão alimentícia. Visto que no momento de crise na saúde motivado pela pandemia do Covid-19 alguns alimentados não tem recebido a pensão.

Dessa maneira a grande justificada do alimentante é que não tem formas de custear a pensão, ainda que recebendo auxílio emergencial. Desse modo os alimentados acabam tendo que recorrer a justiça para conseguir receber o que lhes é direito.

E aí é que entra a grande questão, afinal o auxílio emergencial pode ser penhorado para custear a pensão alimentícia? Visto que o auxílio tem natureza de renda, e de acordo com o Código de Processo Civil no Artigo 833 em seu Inciso II não podem ser penhorados.

O auxílio Emergencial e a Penhora para Custear Alimentos

O auxílio emergencial não pode sofrer penhora por ser renda, contudo existe uma exceção. E ela está prevista no artigo 833 parágrafo 2° do Código de Processo Civil, aonde estabelece que ainda que os provimentos sejam de renda podem sim ser penhorados a fim de custear a pensão alimentícia.

Isso com o intuito de proteger e garantir a parte mais vulnerável nessa situação, que é sem dúvidas o alimentado. Afinal a pensão serve para custear e garantir a subsistência de quem a recebe. Desse modo não permitir a penhora seria prejudicar aquele que tem direito a receber os alimentos. Por isso a resposta é sim, o auxílio emergencial pode sofrer a penhora com o fim de garantir que o alimentado irá receber a pensão alimentícia. A penhora pode ser feita sobre 50% da renda do alimentante conforme previsto no Artigo 529 em seu Parágrafo 3° do Código de Processo Civil.

𝐐𝐮𝐞𝐫 𝐟𝐚𝐳𝐞𝐫 𝐚𝐥𝐠𝐮𝐦𝐚 𝐩𝐞𝐫𝐠𝐮𝐧𝐭𝐚? Deixe um comentário com sua dúvida para nosso time de especialistas ou fale conosco diretamente pelo WhatsApp (12) 9 8266-7291, telefone fixo (11) 2761-5734 (SP) | (12) 4101-2113 (Vale do Paraíba), ou CLICANDO AQUI, para ser direcionado ao whatsapp. Será um prazer orientá-lo.

LEIA TAMBÉM: Quem Pode Exigir Pensão Alimentícia

Compartilhar Notícia

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on email

Pesquisar

Últimas Notícias

Categorias

Tags

Direito Empresarial, Direito Tributário, Direito Trabalhista, Direito Sindical, Direito de Família, Direito de Condomínios, Direito Previdenciário, Direito Empresarial, Contrato, Contrato Mercantil, Recuperação Judicial, Contrato Societário, Sociedade Simples, Sociedade Limitada, Eireli, Dissolução Societária, Microempresas, Direito tributário, Impostos, Taxas, Contribuições, Recuperação de créditos, Direito Trabalhista, Relação Sindical, Convenção Coletiva, Acordo Coletivo, Dissídio Coletivo, Acordo, Direito Condominial, Cobrança, Assembleia, Regimento Interno, Síndico, Ação de Cobrança, Direito de Família, Pensão, Alimentos, Divórcio, Separação, Inventário, Adoção, Guarda, Testamento, Interdição, Planejamento Sucessório, Pacto Antinupcial, Direito Previdênciário, Aposentadoria, Aposentadoria Especial, Aposentaria Invelidez, Auxílio Doença, Auxílio Acidente, Loas, Pensão por Morte Rural, Pensão por Morte, Benefício Assistencial ao Idoso, Pecúlio

São Paulo

Av. Paulista, 37 – 4º andar – Bela Vista – São Paulo/SP
CEP: 01311-902

Taubaté

Rua do Corrêa, 255 – Cj. 15 Centro – Taubaté/SP
CEP: 12080-290

Contato

(11) 2761-5734 – São Paulo
(12) 4101-2113 – Taubaté

Acompanhe nossas Redes Sociais

© 2020 Zanini & Tafuri – Todos direitos reservados. Desenvolvido por 3MIND.