Você quer aproveitar a tranquilidade do seu lar e seu vizinho não deixa? Infelizmente todos
estamos sujeitos a um vizinho barulhento, mas para te ajudar a buscar uma solução, confira
algumas dicas para se livrar do problema!

1. Mantenha um diálogo
O diálogo é o melhor instrumento para resolução de conflitos e é o primeiro passo para se
resolver uma questão como essa. Diversas confusões existentes entre vizinhos são fácies de
serem resolvidas e uma conversa pode auxiliar para que o problema não seja repetido.

2. Soluções práticas e reais
É normal e completamente justificável ficar irritado com um vizinho barulhento, mas agir de
forma irracional não vai te ajudar a resolver esse conflito, pelo contrário, pode piorar o seu
bem-estar. Antes de tomar qualquer atitude, esfrie a cabeça, se tranquilize e busque por
soluções práticas e reais.
As soluções podem incluir o diálogo, como citado anteriormente, e até medidas junto à
administração do condomínio, como advertências e multas por mal comportamento. Lembre-
se que, para chegar na multa, é extremamente importante saber qual é o tipo de barulho qual
a forma que foi feita aquela infração e ter tudo muito bem fundamentado, para que não se
tenha problemas futuros.

3. Evite discussões e confronto
Ao conversar com o seu vizinho sobre o comportamento que atrapalha a sua tranquilidade,
tome cuidado para não gerar um afrontamento ou discussão, pois isso, além de expor você e
sua família, pode agravar o problema do barulho por provocação.
Não esqueça de considerar que o seu vizinho pode estar provocando barulhos sem maldade,
podendo estar mal-acostumado com a vida em condomínio ou por fases difíceis em sua vida.
Seja empático para resolver o problema da melhor forma.

4. Entenda o outro lado
Às vezes o barulho pode ser provocado por conta de bebês, crianças e até mesmo animais.
Como citamos, não se esqueça de ser empático na resolução dos problemas. Conversem sobre
formas de melhorar o problema.

5. Conheça as regras do seu condomínio
As normas de conduta do condomínio devem fazer limitações quanto ao barulho produzido
pelos condôminos, como por exemplo, regras quanto aos horários em que a música alta é
permitida. Consulte o síndico para conhecer as regras para cobra-las de seus vizinhos e para
que não haja infração das mesmas.

6. Procure medidas jurídicas
Se conversa amigável e regras do condomínio não derem resultados, o ideal é chamar a
polícia. Se seu vizinho continuar com o mesmo comportamento após isso, recomenda-se
procurar a justiça para que, mediante ordem judicial, o vizinho cesse o barulho.

7. Entenda a Lei do Silêncio
A principal lei que ampara o morador que sofre com vizinhos barulhentos é a Lei do Silêncio,
que tem variações de acordo com cada cidade. Essa lei é um conjunto de normas para evitar o
excesso de barulho que perturba vizinhos e pessoas que estejam próximas e que querem ou
precisam de silêncio.
Caso nenhuma das opções anteriores apresente resultado, essa é a última opção. Lembre-se
que o processo judicial costuma ser traumático e só deve ser requisitado em caso de
insistência do mau comportamento pelo vizinho barulhento!

Conclusão

O vizinho barulhento é um problema que reflete diretamente no seu bem-estar e na boa
convivência no condomínio. Aplique as dicas para acabar com a situação e, caso não resolva,
adote as medidas judiciais cabíveis.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *